quarta-feira, 19 de março de 2008

A coração nu


Uma verdade desencarnada e invisível não passa de um vazio. A verdade de certas pessoas no entanto ressuma dos poros como uma espécie de luz que não se pode ver a olho nu.
A verdade só pode ser percebida a coração nu.
Adelaide Amorim, no seu melhor.

4 comments:

Meg (sub Rosa) disse...

Uau!
Tens toda a razão!

Adelaide, escrita em tom maior.
Beijos.

O Réprobo disse...

Isso é... grande verdade. Porque a inundação dela só pode efectivar-se mediante o desarmamento defensivo do íntimo que a emite e do que a apercebe.
Beijinho, Querida Ana

av disse...

Gosto muito do que escreve a Adelaide, sempre. E vale a pena sublinhar algumas das suas frases, como esta, um verdadeiro diamante escondido no meio de um texto. Por isso escolhi esta imagem para ilustrá-la.

Beijos a ambos

av disse...

Gosto muito do que escreve a Adelaide, sempre. E vale a pena sublinhar algumas das suas frases, como esta, um verdadeiro diamante escondido no meio de um texto. Por isso escolhi esta imagem para ilustrá-la. Voilá!

Beijos a ambos