domingo, 9 de dezembro de 2007

Fecha-te, Sésamo.



Lá chegou ao fim a versão alfacinha do Ali Bábá e os 40 ladrões. Enquanto desarmam a barraca e emalam a trouxa para zarpar (literalmente, no caso da criatura líbia), os nossos ilustres anfitriões esfregam as mãos de contentes, por tanto êxito alcançado com esta brilhante ideia. E por terem feito triunfar a diplomacia sobre a barbárie tradicional. Porque será que não me convencem?
Enfim, acabou a farsa. Na melhor nódoa cai o pano.

3 comments:

leonor disse...

Gosto da "criatura líbia", da expressão, bem entendido :-)

av disse...

Não consigo arranjar-lhe outra classificação, Leonor...
;)

Capitão-Mor disse...

Apesar de uma certa importância do evento, não entendo porque é que Portugal teve que arcar com as despesas todas destes meninos...