domingo, 12 de agosto de 2007

Hoje de Manhã


Hoje de manhã saí muito cedo,
por ter acordado ainda mais cedo
e não ter nada que quisesse fazer...
Não sabia que caminho tomar
mas o vento soprava forte,
varria para um lado,
e segui o caminho para onde o vento
me soprava nas costas.
Assim tem sido sempre a minha vida,
e assim quero que possa ser sempre.
Vou onde o vento me leva e não me sinto pensar.

(Alberto Caeiro)

3 comments:

Mad disse...

Ol� c� estou eu, Brise cont�nuo, novo desodorizante.

Fui!

O Cachucho manda um beijinho � cunhadinha.

Agora estamos muito ocupados, temos que ir ali comer uns camar�es e umas cervejas.

Mad disse...

E alguém sabe o que é que se passa com os acentos? Para quem é que se reclama?

ana vidal disse...

Que inveja! Esquece os acentos, passa os camarões. Um beijo também para o cunhadinho.