domingo, 30 de março de 2008

Feira de Velharias (3)

Já ouviu falar?

- Já ouviu falar na Cidadela de Cascais, nos chalets do Monte Estoril, no Jardim dos Passarinhos, na Praia dos Pescadores, na pastelaria Garrett, no Casino Estoril?

-Não, não faço ideia. O que são todas essas coisas com nomes curiosos?

- São enfeites simpáticos e bonitinhos, que puseram à volta do Estoril Sol Residence para lhe dar um charme especial e um certo arzinho retro que satisfaz o gosto sofisticado dos futuros moradores.
- Ah, sim, o Estoril Sol Residence conheço, evidentemente!! Do resto é que nunca tinha ouvido falar...
(Nota: Publicado pela primeira vez em 15/07/2007. Clique para ver o video)

4 comments:

Huckleberry Friend disse...

Podem dizer-me as vezes que quiserem que o velho Estoril-Sol era um matacão a desfear a Marginal. Ainda assim, não me consolo com a demolição e suspeito que a "obra de arte" que para lá se anuncia não será mais meiga... gostei desta velharia recuperada!

O Réprobo disse...

Está sensacional, Querida Ana, todas as incompreensões subjacentes remontam à ambiguidade da palavra "património", claro está.
Estou com o Huck F., por uma sentimentalíssima razão: passei no mamarracho demolido uma temporada muito feliz, com os meus Pais. E olhamos sempre para os locais que nos acolheram bem com uma benevolência que os restantes nunca obterão.
Beijinho e abraço

Teresa disse...

Tenho (tive) uma relação complicada com o Estoril-Sol. Reconheço que era medonho por fora, que era mesmo uma mancha naquela costa linda. Tenho recordações fantásticas ligadas a ele - principalmente à piscina e ao bar.
Outros tempos, minha amiga...
Um beijo.

av disse...

O problema é mesmo esse, meus amigos: todos concordamos que o Estoril-Sol era um mamarracho completamente desproporcionado para o sítio em que estava (mesmo os que têm dele boas recordações, como eu também tenho) mas o que vai ser feito lá é ainda maior! Acredito que deve ser óptimo viver num daqueles apartamentos com uma vista deslumbrante até da casa de banho, mas... e quem o vê de fora, cá de baixo? É um absurdo demolir um monstro para construir outro, acho eu.
E este filme tem um texto completamente idiota, além do mais. Não resisti a pô-lo aqui, porque é dos copys mais miseráveis que tenho visto...
Beijos