segunda-feira, 3 de março de 2008

Maria Gabriela Llansol 1931-2008


De mim, direi que fui uma vez enviado, trouxeste a frase que nunca antes leras, o meu corpo a disse, e não reparaste que ficaste com ela escrita.


(Maria Gabriela Llansol - Lisboaleipzig 2)

6 comments:

JuliaML disse...

sempre gostei dos textos dela.Lembro o 1º livro que li "um beijo dado mais tarde"
Trouxe algo de nova à escrita.

Tenho contudo traduções de Eluard feitas por ela que não gostei nada.

Ontem estava para postar um texto dela,não porque tenha morrido,mas pq realmente me apetecia, mas outros valores se "alevantaram."

miguel disse...

Foi preciso que morresse Maria Gabriela Llansol para que eu ficasse a saber que a escrita dela é hermética e difícil.Foi preciso que ela morresse para eu saber que ela morou na Domingos Sequeira, bem perto do meu cantinho natal. Foi preciso que ela morresse para que eu lê-se críticas da sua obra e vi-se livros dela. Foi preciso que ela morresse para eu ter curiosidade em lê-la. Será que a morte nos aproxima do outro?

O Réprobo disse...

Era uma escrtora de qualidade, mas com opções que não amo, nomeadamente a omnipresença interior escravizando o fio narrativo.
Há uma selecção de textos com entrevista interessante publicados em volume pela editora TFM de Frankfurt (bilingue).
Beijinho

av disse...

Confesso que conhecia muito pouco da obra de MGL. Mas acho que tens razão, Miguel, a morte de um autor desperta-nos sempre a curiosidade.

Obrigada pela dica, Paulo.

JG disse...

De MGL só li Amigo e Amiga, a sua última obra, que andou em destaque por ter sido prémio da APE e porque o vi na loja da Assirio e Alvim.
Talvez agora (é sempre assim), com a morte dela, apareçam por aí nos escaparates algumas das suas muitas obras, quase desconhecidas para a maioria das pessoas.
Da sua leitura ficou-me a ideia de uma mulher com um domínio da nossa língua fascinante, de uma narrativa difícil mas empolgante. Do que li dela, soube-me a pouco.

av disse...

Difícil, sim, JG. A mim não me entusiasmou, confesso.
Um beijo