segunda-feira, 10 de março de 2008

Aderência à asneira


Como é possível que Paulo Teixeira Pinto, o todo-poderoso ex presidente do BCP e possivelmente o mais bem pago reformado deste país, diga " a aderência à Causa Monárquica..."???

E que tal um pouco mais de adesão ao português correcto?


(Nota: Acabado de ouvir no Prós e Contras)

18 comments:

Teresa disse...

Nem sei se é de rir ou de chorar...
Pelo sim, pelo não, não dou abébias. Lá no colosso os mais próximos já aprenderam, pelo menos, que "despoletar" não existe, já toda a gente usa "desencadear" ou outros. Será o meu legado... :)

Ontem também ouvi uma jeitosa na televisão. Estava a dar um documentário qualquer sobre a Bo Derek, e a sumidade da locutora diz com toda a convicção "(...)Bo Derek DEFRENTOU-SE com...".

Só corridos a tiro, todos.

av disse...

Tens toda a razão, a mania do "despoletar" tem tido muita "aderência", e quer dizer exactamente o contrário daquilo que as pessoas pretendem dizer.
Vão ao dicionário, vá lá...

E... a Bo Derek "defrentou-se"? Coitadinha! Espero que não tenha partido o nariz, como eu quando me "defrentei" com o chão num dia de chuva...

Só a tiro, com uma pistola bem espoletada!

Beijinhos

Teresa disse...

Tenho também outra que se tornou piada recorrente no meu grupo do Liceu, por eu a ter contado numa almoçarada no dia seguinte.

2004, Europeu, aquela euforia (sim, eu andava de bandeirinha no carro, há azar?). Acho que tínhamos acabado de derrotar a Inglaterra (abençoado Ricardo, aquilo foi uma coisa linda), vai o pobãoe todo para o Marquês. A locutora de serviço (acho que era da SIC, mas não vou jurar) repetiu não sei quantas vezes esta preciosidade: "As pessoas não param de ocorrer ao Marquês!"

Teresa disse...

P.S. E por falar em "Em Português correcto"... lembra-me para vos contar depois uma deliciosa sobre um blóguio com esse nome...

av disse...

Coitada, estava entusiasmada e não lhe ocorreu outro verbo...
Lembrei-me agora de que até houve um desses que "ocorreu" ao Marquês que caiu lá de cima, lembras-te? Não lhe ocorreu agarrar-se...

MariaV disse...

Não se aguenta tanto pontapé na língua! Esta gente "devia de ir" era outra vez para a escola. Isto faz-me lembrar o outro, pouco mais que analfabeto, que era assessor (mas devia ser "aceçor") de um político e dizia "não me "deslargam" com as aplicações financeiras!".
Mas o Teixeira Pinto, é demais! Devia estar a pensar em autocolantes!
DESLARGUEM-ME!!!!!!!

av disse...

LOL!

Pitucha disse...

Que exigente que és! Qualquer dia estás para aí a achar que se deveria falar bem na TV e nos jornais! Onde é que já se viu...
;-)

O Réprobo disse...

Querida Ana,
pensava vir encontrar uma ADESÃO à Monarquia, indiciada lá pelo meu braseiro, quando A vejo impiedosa para com um pobre mendigo!
"Aderência" soa muito mal, mas nem está incorrecto, já que os dicionários a dão como sinonímica de "acto de aderir" - v.g. «Dicionário Prático Ilustrado da Lello & Is., Porto, 1953. E aqui para nós, que ninguém nos ouve, quer termo mais apropriado para classificar adesivos?
Nunca seria o caso da Ana, claro se abraçasse a Causa, seria recebida com uma alegria desmesurada e o Reforço há muito esperado.

PS: se a Teresa me permite, não há azar algum, sorte teve a Selecção que contou com Tal Apoio.

PPS: e uma engraçada passu-se com um relator da bola que, depois de um jovem guarda-redes se ter exibido em grande, debitou como pérola o entendimento de que "os colegas estavam a confortá-lo". Como se o rapaz estivesse triste pelo figuraço! "Felicitá-lo" foi termo que não lhe... "acorreu".
Beijinho

O Réprobo disse...

Entretanto, Ana, resolvi fazer-Lhe uma maldade. Lá onde conhece.
Beijinho

av disse...

Pituxa,
tens razão, sou uma sonhadora...

A si, caríssimo e douto Réprobo, não posso nem ouso ensinar português. Acontece que sempre me ensinaram que, embora o verbo seja o mesmo (aderir) o substantivo "adesão" se aplica sempre a pessoas (acto racional de aderir), e o substantivo "aderência" unicamente a objectos (acto de aderir, igualmente, mas não racional). Por isso o seu "mendigo", que é, tanto quanto sei, uma Pessoa, bem podia empregar alguns euros num Objecto muito útil - um bom dicionário. Acho que o gasto não lhe pesaria muito no orçamento familiar, mas se calhar também não lhe "acorreu"...

Talvez influenciada por este subtilíssimo pormenor que me arranhou o ouvido, ainda não é desta que eu adiro (sem cola, portanto) à sua amada Causa. Mas não perca a esperança, que o debate de ontem foi frutífero e interessante (não estava o famigerado acusador de usurpadores, para fazer descer o nível) e, quem sabe, o meu amigo não possa "confortar-me" um dia destes pela minha "aderência"...

Um beijinho

av disse...

Paulo, já lá fui espreitar. A empreitada é de respeito, e depois da sua brilhante exposição, fiquei inibida e temerosa de fazer má figura. Mas deixe-me pensar um bocadinho e prometo responder como puder, que a auto-análise é sempre muito útil a todos nós.

João Paulo Cardoso disse...

Atendendo à forma como o arrogante PTP se agarrou ao poder no BCP, tal como uma lapa de olhar matador
(aquilo é um olhar matador, não é?) a expressão "aderência" até é capaz de estar correcta.

Esta história da "aderência" faz-me lembrar um dia há muito tempo atrás, em que o velho Renault do meu pai começou a deslizar pela Serra da Estrela abaixo, já que os pneus não tinham qualquer tipo de... "adesão".

Beijos.

av disse...

João Paulo,

Se aquilo é um olhar matador, estou safa de morrer dessa maneira...
Beijo

fugidia disse...

E eu que vinha, toda lampeira, espreitar pela sua porta fechada/aberta, se já tinha respondido ao desafio do caro Réprobo, fico sem saber se concordar consigo é uma questão de "adesão" ou "aderência"...
:-|

Hum, vou ver se estudo um pouco; razão tem o caro Réprobo em querer ser dicionário se fosse livro...
:-)

av disse...

Fugidia, ainda não tive tempo para responder à altura do nosso amigo Réprobo. A fasquia está alta, há que ter cautela acrescida...
Um beijinho

tcl disse...

Não percebes nada, Ana. Quando se tem aderência a uma causa, significa que se está completamente colado à causa. Simples.

Karocha disse...

Eu já ouvi o Marcelo a dizer "prontos"
Quanto ao reformado de luxo, acho que o D.Duarte o merece e mais a mais com as lentes de contacto julga-se o Banderas. ;-)