quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Topo de Gama


Na mesa de café ao lado da minha, duas adolescentes típicas: muitos risinhos abafados, muitos olhares de esguelha, muitos sinais em código. E uma conversa em tom velado, entrecortada por suspiros e gargalhadinhas nervosas.
Fico curiosa e sigo-lhes as olhadelas disfarçadas, para ver a causa de tanta agitação: lá está ele, um patético don juan de quinze anos, de calças a escorregar pelo rabo inexistente, borbulhas indisfarçáveis e uma melena oleosa. Sozinho, ao balcão, parece "da casa" pelo à vontade da pose. Olha de vez em quando as miúdas, ostensivamente, com um ar distante e castigador (o mais aproximado que consegue do martini boy da fantasia delas) e a coisa parece estar a correr-lhe bem. O crescendo de excitação que provoca é evidente para qualquer um. Às tantas, uma delas não se contem e comenta, de modo a que ele a oiça:
- Ó pá, Tânia, o gajo é mesmo topo de gama!
Volto a olhar o casanova de pacotilha em versão imberbe - deliciado, é claro, com o efeito dramático do seu infinito charme - depois as miúdas, e pergunto-me muito seriamente se também eu já terei feito, um dia, estas figuras. Claro que fiz: talvez não tão explícitas, que os tempos eram outros, mas naquela idade as hormonas mandam em nós como gente grande. Saio a sorrir e a pensar com os meus botões:
Topo de gama??? Topo de Gama era o Vasco!

10 comments:

manuel teixeira disse...

Era o Vasco e EU !!!!!!!!

Carlota disse...

Assim escrito, tem muita graça. Mas irritam-me tanto os adolescentes. Tento sempre estar a lembrar-me de que já fui assim... para não me irritar.
:)

av disse...

Pois é, Carlota, concordo. A idade do armário é irritantíssima, mas todos passamos por ela...
:)

av disse...

LOL.
Manel, tu AINDA és! Tens mais sorte do que o Vasco.

Anónimo disse...

Admito a irritação da situação, mas para o D. Juan de calças a escorregar, que prazer de um ego bem inchado... e não nos sabe tão bem, um ego assim tão composto?... Diverti-me especialmente com o tom vereneante e solarengo das suas palavras.

Von

Sofia disse...

LOL ao Manel que merece!
Como é que se pode chamar 'topo de gama' a alguém que não sabe agarrar as calças? Isto já não é como era dantes! ;)

beijinhos

p.s. Já sofres, outra vez, da praga das janelinhas... não é que incomode! Hoje é um anúncio a um jogo: qual o macaco que come mais bananas! Só me faz lembrar a música do José Cid! LOL
Espero que o Cais não seja atingido!

hfm disse...

Já fomos assim, já; o topo de gama teria era outro nome!

Lord Broken Pottery disse...

Ana,
É muito bom quando conseguimos olhar essas cenas como se estivéssemos no espelho. É claro que também fomos ridículos no passado. Quem não foi? Se fazemos esse exercício de forma consciente, com aceitação, buscando entender a força dos hormônios, como você bem o fez, conseguimos até sorrir. Há muita graça no que fomos.
Grande beijo

av disse...

Von,
Bem vindo e obrigada. Nesta idade, os egos ou são inchados ou encolhidos de mais, é um tormento porque não há meio termo. Tem razão, os inchados são mais felizes. Desde que não cresçam assim...

Milord,
Sempre querido! Fomos ridículos no passado e ainda somos no presente, em tantos aspectos! É bom termos essa consciência, para não nos levarmos demasiado a sério. A adolescência é a mais sofrida das idades, mas também a que nos deixa muitas vezes as melhores recordações, não é?
Um beijo, meu amigo.

av disse...

Sofia,
Tem graça, no meu computador não as tenho! Coisa estranha...