sábado, 20 de outubro de 2007

Pedras Muitas

.

PEDRAS MUITAS

Na pedra mais branca
recosto a cabeça.
Que ninguém me impeça
de ver nela as penas
de mil almofadas.
Marítimas penas
de gaivotas mansas,
rasando enseadas
numa lenta dança.
Que hoje me adormeça
esta luz quebrada,
esta eterna esperança.
Maresias plenas
só o sonho alcança.

Na pedra mais pura
que o vento esculpiu,
encontro o enlace,
revelo o segredo
descoberto a medo
com dedos de frio:
inscrevo-lhe um nome,
como se o calasse.
Se o tempo parasse
agora, o navio
que na noite escura
contigo partiu,
talvez me levasse,
talvez naufragasse
na pedra mais dura
que jamais se viu.

Nas pedras que vejo
descanso o olhar.
Pedras muitas, tantas,
tão silenciosas
e tão preciosas
que só um desejo
as sabe contar.

8 comments:

Margarida disse...

Belíssimo poema, Ana.

Nunca soube o que dizer de um belo poema, senão mesmo que o acho belo, que o sinto como tal. Desde pequena. Aqui e ali, deixo-me embalar, levar por uma palavra, uma imagem, uma sugestão. Sabe-me bem.

Hoje, então, recosto a minha cabeça na pedra mais branca. Que não há. Em mil almofadas, que mal entrevejo. Melhor vislumbro essa luz quebrada, por ser quebrada. Descanso o olhar, nas pedras, preciosas, que não vejo. No silêncio dos desejos. Que não sei contar.

Bonita fotografia.

ana vidal disse...

Obrigada, Margarida.
Afinal parece que soube muito bem o que dizer... disse-o, aliás, com muita poesia!

Um beijo

Sofia disse...

Eu estive lá perto de umas pedras muitas! E deitei a cabeça nas pedras poucas e fiz uma sesta a meio da manhã... não há melhor! Bonito poema.

beijinhos

ana vidal disse...

Beijinhos, e espero que tenha sido uma sesta inspiradora.

Luis disse...

Quase se ouvem as guitarras Ana. Quase se identificam as vozes.

Pedro disse...

Beijinhos, e espero que tenha sido uma sesta inspiradora.

Para ela não sei, para mim sim.

ana vidal disse...

Ainda bem, Pedro, que bom!

Engraçado, Luís. Dizem-me sempre que o que escrevo tem música. Parece que também achas.

bjs

Luis disse...

Sinceramente achei Ana.

Bjs