quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Basta!


Aplaudo, sem reticências nem pruridos, a atitude de Santana Lopes na SIC. Alguém tinha que fazer o que ele fez, um dia qualquer. Alguém tinha que mostrar-se ofendido com uma atitude ofensiva como esta que o levou a levantar-se e sair do estúdio, em directo. Todos os dias assistimos a estes absurdos televisivos: interrompem-se convidados a meio de uma frase para saltar para uma qualquer notícia de futebol, por mais insignificante que seja. Esta era-o, claramente: a chegada de um treinador de futebol ao aeroporto, vindo de um sítio qualquer e a propósito de nada.

Alguém tinha que tomar uma atitude que demonstrasse o disparate dos critérios que as televisões adoptam por causa da guerra de audiências. Quantas vezes já nos fizeram engolir, como notícia de abertura de noticiário, a publicidade mais descarada aos programas de entretenimento dos canais? Quantas vezes já vimos interromper directos interessantes com patetices sem explicação, fazendo perder o fio à meada a quem estava a desenvolver um raciocínio e a nós, que o seguíamos? Mas o poder dos media é tão grande que ninguém se atreve a afrontá-lo, com medo de perder a hipótese de ser de novo convidado (e de novo interrompido, muito provavelmente). Só Pedro Santana Lopes, que, valha a verdade, nunca primou por atitudes politicamente correctas, teve a coragem de dizer "basta!".

Sei que se vai dizer que é mais uma forma de PSL chamar as atenções para si próprio, que é uma birra "à Santana", etc. Como queiram. Desta vez tiro-lhe o chapéu, porque fez o que tinha que ser feito, fosse por quem fosse. Só tenho pena que não tenha sido outra figura, com maior credibilidade e com menos telhados de vidro, a impor algum respeito às televisões. Mas a verdade é que Pedro Santana Lopes - de vez em quando e entre muitos tiros no próprio pé - dá uma lição de coragem aos seus maiores críticos.

8 comments:

Manuel Teixeira disse...

Ana, estou contigo.
O que penso interessa aplaudir é a atitude tomada, fosse por quem quer que fosse, face a uma interrupção desconsiderante no contexto de uma participação, presumivelmente pedida, a quem supostamente a sua opinião merecia suficiente consideração e respeito para que tivesse sido convidado a expressa-la.
Pedro Santana Lopes não é para mim personagem nem da minha estima nem da minha consideração. Mas isso é irrelevante. O que aqui está em questão é a sua reacção face a uma interrupção infeliz para se noticiar um acontecimento de interesse nenhum, e de importancia zero que nada acrescentou nem mesmo a quem potencialmente podesse estar interessado em ver o Mourinho a chegar a Lisboa(!?). E ele há gente para tudo.
O que há que louvar foi a coragem manifestada por alguem que se sentiu ofendido e reagiu como reage quem não tem nada a perder.
O que talvez até seja o caso.
A esperança é que alguem tire daqui lição de que embora quase tudo tenha um preço, ainda há pessoas que inteligentemente nos fazem parecer crer que não.
O Ricardo Costa, devia estar com mais atenção se quer que a SIC Notícias tenha ar de 'canal sério', e tenha aprendido que há interesses que nem sempre são consiliáveis.
E ontem Pedro Santana Lopes poz-lhe o dedo na ferida e com inteligência, porque ele de burro não tem nada.

ana vidal disse...

É isso mesmo que eu quero dizer, Manel. Haja alguma dignidade e consideração pelas pessoas.

pedro sanchez disse...

Concordo com os dois, é a vergonha total a que chegámos, com a falta de princípios a que nos habituaram os media, apenas com intuitos das audiências e leitores.
Mas meus queridos amigos, eu coloco apenas uma questão e respondo de seguida:
P.- Quem é o culpado?
R.- Nós porque alimentamos a máquina da televisão e jornais consumindo-os.
Eu embora não conheça o PSL muito bem e em todas as vertentes, conheço algumas, pois já colaborei com ele de perto em diversas fases das nossas vidas, e digo-vos que esta atitude dele não me espanta nem surpreende, pois é muito ao seu estilo e inteligência. Ele é um verdadeiro animal político e duma inteligência que, diria eu, rola à velocidade da luz. O comum dos mortais poderá antever a uns dias adiante, o Pedro vê a anos luz. É isso que o distingue e o torna diferente.
Comete erros, claro que sim, mas nestas situações e em tantas outras que eu já assisti, dá cartas. E esta, que não vi, apenas li e me relataram, foi uma bofetada de luva branca.
O Sr. Ricardo Costa, e outros que tais, deveria é ter ficado calado em vez de se enterrar mais e tirar as suas conclusões, do mau modo como se faz televisão muito particularmente se faz notícia com cabeça tronco e membros.
Atenção meus senhores, isto é mais um aviso à navegação. Têm-os havido em número mais que suficientes e eles andam por aí. E para meio entendedor meia palavra basta.

ORIANA disse...

Todos de acordo e eu de acordo convosco. O problema é que as pesosas gostam de aparecer e fazem tudo por isso. Não se importam com estas desconsiderações, por dois motivos:
- quando estão na mó de cima pode parecer mal à opinião pública;
- quando estão na mó de baixo, aquela é uma das poucas oportunidades de aparecer e não reagem, com medo de perder os poucos cinco minutos de ribalta. Não morro mesmo de amor por PSL, mas esteve à altura... É pena ser o único...

Un beso a todos
ORIANA

ana vidal disse...

Oriana, já viste lá em baixo o lindo apelido que el Capitán te arranjou? Se não lhe respondes, respondo eu...

ORIANA disse...

Responde tu que isto é demasiado para uma PURA donzela como eu... nem tenho palavras... Fazes isso por mim?

ana vidal disse...

Missão cumprida, Oriana.

ORIANA disse...

Bem respondido, muito agradecida. Agora vamos ver o que diz o Cápitan...