domingo, 6 de abril de 2008

Feira de Velharias (3)


أسامة بن محمد بن عود بن لادن

É assim o nome de Ossama Bin Laden em Árabe, na minha opinião a mais bonita escrita do mundo. O que prova a sabedoria de um velho ditado popular: "Nem tudo o que luz é ouro".
(Nota: Publicado pela primeira vez em 19-07-2007)

8 comments:

David disse...

Já te deste conta que accionaste um grande numero de alarmes nos programas de espionagem do outro lado do Atlantico (e nao só).

As Portas do Vento devem ter agora um arquivo naquelas agencias com 3 siglas de informação...

LOL

av disse...

Não me lembrei disso, mas, se assim for, o arquivo já existe há quase um ano... espero que não pensem que a Porta do Vento é a célula de Lisboa!
Obrigada pelo aviso, David. Vou já mandar a brigada anti-bomba dar uma vista de olhos por aqui...

cristina ribeiro disse...

Quanta verdade neste post, que põe em evidência o quanto de mal se pode encontrar por detrás de uma escrita tão belamente rendilhada.
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Ana,
é verdade que os arabescos são altamente decorativos, mesmo que lidos da direita para a esquerda. Mas os caracteres chineses não têm outra souplesse e idêntico apelo?
Verdade que, com o Tibete reprimido en curso, a moral do post se mantém, inteirinha.
Beijo

Pitucha disse...

Todas as letras são bonitas. Eu acho.
Beijos

av disse...

São lindos também, é verdade. Mas acho esta caligrafia ainda mais bonita, mais delicada. Mas é o que diz, Paulo: a moral mantém-se, no caso da China e dos direitos humanos. Quase me atreveria a dizer que a beleza da escrita é inversamente proporcional à qualidade dos seus usuários, se isso não fosse uma tremenda injustiça. Afinal, os mesmos caracteres servem para escrever palavras de bondade e de beleza, e também não podemos medir um povo pela bitola dos seus piores exemplos...

adelaide amorim disse...

Aqui no Brasil nosso Caetano Veloso achou o próprio Bin Laden "muito bonito". Nem tudo que reluz...

av disse...

Adelaide, eu concordo com o Caetano: não o acho nada feio, e até tem um ar bíblico. Mas afinal, um incêndio na floresta também é um espectáculo de grande beleza, não é? E é tão destrutivo...