segunda-feira, 4 de junho de 2007

A 8ª maravilha


Um búzio, talvez da família dos nautilus?
Não. Errado.
Não é obra da natureza, mas de homens. Mais exactamente, de portugueses.
É a escada de caracol do claustro de D. João III, no Convento de Cristo, em Tomar.
Em tempo de votações para apurar as nossas 7 maravilhas, como não eleger esta pérola da arquitectura portuguesa em lugar de destaque? E já que as 7 maravilhas mundiais não incluem nenhuma em Portugal, o Porta do Vento propõe o nosso Convento de Cristo como a 8ª maravilha do mundo.
Pronto, tenho dito.

4 comments:

João Paulo Cardoso disse...

Mais singelo, mais esverdeado e até porventura mais bonito, o "poço elíptico" da minha vida fica na esotérica Quinta da Regaleira, em Sintra.

Só estive lá uma vez e ainda me lembro de descer as escadinhas escorregadias e, chegado ao fundo, utilizar a luz do visor de um telemóvel para atravessar o túnel que leva a um local de lagos e estátuas maçónicas.

Não será uma das grandes maravilhas nacionais, mas faz parte de um vasto conjunto de mimos lusitanos.

E pensar que um país assim não avança...

"Ai Portugal, Portugal
Do que é que estás à espera..."
Jorge Palma.

João Paulo Cardoso disse...

Não que a escada de caracol do claustro de D. João III, seja um poço.

Mas visto daqui pareceu... Eh! Eh!

Beijos.

av disse...

Olá J.P., sempre atento!
É verdade, o poço iniciático da Regaleira é uma curiosidade nacional única e uma experiência inesquecível (até pelos morcegos que nos esperam, se não acertarmos na saída redentora...).
É um monumento ao esoterismo e à maçonaria, mas também à excentricidade (um pouco megalómana, admita-se) de um homem que fez fortuna no Brasil e dedicou uma boa parte da vida a construí-lo, nos finais do século dezanove.
Penso é que não se pode comparar, em monumentalidade ou em significado, a um convento que acompanhou a história de Portugal desde a sua nacionalidade e acabou por transformar-se num símbolo do manuelino, na época áurea das suas muitas reconstruções. Mas não só: acho que Portugal inteiro está ali, escrito em pedra.
Um beijo
Ana

av disse...

Já dizia o Pessoa, como o Jorge Palma: "falta cumprir-se Portugal"...