segunda-feira, 31 de março de 2008

Leva tempo


Leva tempo entender que a vida é curta.
Às vezes, leva quase toda a vida.
O vivo, quando entende, agora surta,
busca agarrar a vida já vivida

e perde o pouco tempo que lhe resta
cavando o tempo em busca de si mesmo.
Gastasse as poucas horas numa festa,
evitaria esse final a esmo.

A vida é curta além do que entendemos
porque nenhum de nós foi avisado
do tempo que anda além do que o que vemos.

Se o fôssemos, quem não teria dado
mais tempo ao "meu amor" do que ao "oremus",
mais glórias ao virá do que ao passado?

Jayme Serva, no seu melhor.

10 comments:

Once In a While disse...

" a vida é curta além do que entendemos .." sem dúvida.
Mas agora estou "furiosa" .. o meu tempo é curto para estar ali perdida de sorriso a ler violinos ;)
Mas gostei tanto que voltarei!

Beijinho

av disse...

Que bom, Once. Volte porque será sempre bem-vinda, com muito ou pouco tempo.
Beijinho

Capitão-Mor disse...

Que palavras sublimes!

Sim, o poema é meu. São os resultados de algumas noites com insónias.

Foi uma surpresa agradável aquela história do "Cavalo Ruço"! :)

av disse...

Adoro os sonetos do Jayme, Capitão.
E parabéns a ti também, que o teu poema é óptimo. Espero ver mais como este. Que insónias tão produtivas...
Beijinho

(Não sabias do Cavalo Ruço? Pensei que sim, e que estavas a meter-te connosco por causa disso!)

Júlia Moura Lopes disse...

não entendi nadaaaaaa

O poema é do nosso Capitão?

av disse...

Este soneto é do Jayme Serva, Júlia. Mas o nosso Capitão tem um poema muito bonito também, lá nos trópicos...

Júlia Moura Lopes disse...

tem dois,Ana! Eu já lhe vi dois e muitissimo bons.

Umapena ele não fazer mais. Por isso fiquei desconficada se esse não seria dele também.
beijo ensonado

av disse...

Já descobri o outro, Júlia. Não sabia que era dele... e são óptimos, de facto. Temos um Capitão-Poeta!

jayme disse...

AV, bom mesmo é estar por aqui. Beijo!

av disse...

Beijo, Jayme. Melhor é ter vc por aqui.