quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Descubra as diferenças III


Em Espanha (Barcelona), um troglodita racista dá um pontapé na cara de uma miúda indefesa, no metropolitano, é acusado e será certamente preso, e as imagens dão a volta ao mundo, provocando a indignação geral.
Em Portugal, um troglodita machista dá um pontapé na cara de uma miúda indefesa, num programa de televisão, vira herói, casa com outra miúda que assistiu à cena e é amiga da agredida, é entrevistado por todas as revistas do país e contratado para programas de televisão futuros, e as imagens dão a volta ao país, provocando o gáudio geral.

Nota 1: Quem ainda se lembra do inefável Marco do Big Brother?

Nota 2: Post emendado, depois de um reparo atento. Obrigada, Sofia.

7 comments:

Mad disse...

Pois lembro, era o gajo da "tropah". Mas esqueceste-te que a garina que levou a lamparina tinha acabado de dizer em directo na ´national tv´que até não se importava de amandar uns amassos com as amigas. Ora isso num paízinho como Portugal... pois! Toda a gente achou muito bem, tá claro.

Mad disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sofia disse...

Ana, o caso foi nos States ou em Barcelona? Esta semana aconteceu o mesmo em Barcelona, no metro! Esse foi apanhado e justificou a agressão à jovem de 16 anos, equatoriana - "iba borracho y punto." Pois, acha que assim é 'menos mal'! Pediu desculpa, mas ainda vai pagar pelo que fez! Aqui em Portugal a questão é a do costume - mediocridade pura! E enquanto o povo aplaudir... Ai este paisINHO!
beijinhos

ana vidal disse...

Sofia,
Tens toda a razão, foi em Barcelona. Vou já emendar. Também aconteceu uma coisa parecida em Brooklyn a semana passada, e com hispânicos, por isso fiz confusão. Obrigada pela emenda.

Madalena,
O mais engraçado é que este episódio serviu para promover todos eles: o agressor, a agredida e a amiga que casou com ele . todos foram transformados em estrelas! Que miséria, não?
Ah, e não era o da tropah - esse era o Telmo, que dizia "órgias" e era completamente inofensivo.

Mad disse...

Pois era o Marco, tens razão. Nada parvo, por sinal: conseguiu fazer que o casal Moura Guedes / Moniz ficasse sem espaço para poder recusar apadrinhar o filho!

marta disse...

Mas olhem que apesar de tudo, não se pode comparar a agressão.
Caramba, aquilo fazia mesmo impressão e já cá está fora, para dar em mais alguns emigrantes.

Os espanhóis em geral, não aceitam os emigrantes.

Quem se poderá esquecer dos inefável Marco!

ana vidal disse...

Bem sei, este nem sequer foi provocado. Foi puro ódio racista. E se estava bêbado é mais grave ainda, porque estava sem filtros e fez exactamente o que sente!