segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Pérolas na Blogosfera VI


«DESCULPA (em sentido figurado)
Não gosto que me peçam desculpas, nunca gostei. Prefiro que se dêem ao trabalho de não repetirem os mesmos erros, as mesmas faltas, os mesmos delitos de sempre. Por isso mesmo, nunca peço desculpa. Desculpa-me, pois, que não te peça desculpa por não aceitar o teu pedido de desculpas. »


Nota:
Encontrado no Insónia, do Henrique Fialho (23/8).
Imagem: Quino.

3 comments:

JG disse...

Um exercício de palavras sobre um conceito errado.

Oscar Wilde escreveu que um dos direitos fundamentais do homem deveria ser "o direito a contradizer-se". E o "pedir desulpa" não é mais que exercer esse direito. E aceitar as desculpas um dever muito humano, desta vez não no sentido figurado.

Bjj

ana vidal disse...

Pois é, JG, tens razão. Gostei do trocadilho (está bem esgalhado), mas acho que sermos capazes de pedir desculpas e de aceitá-las é uma coisa fundamental. Um exercício de humildade muito útil, por sinal.

ana vidal disse...

E mais: as consequências para quem não é capaz de pedir desculpa são, normalmente, parecidas com o que aconteceu ao rapazinho da ilustração do Quino (esta associação foi da minha lavra, não estava no Insónia).